Tânia Gil Jewelry

Ter ganho um prémio foi um grande
impulso para a minha carreira.

Responsável:
Tânia Gil

Morada:
Travessa dos Mastros, Nº 1
1200-265 Lisboa

Telefone:
+351 96 640 42 02

Site:
www.taniagil.com

Facebook:
@taniagiljewelry

E-mail:
taniagil.jewelry@gmail.com

Áreas de Trabalho

Formação / Joalharia / Ourivesaria

Maquinaria

Laminador / Polidora / Ultrassons / Máquinas de agulhas / Banco de puxar fio

Área

40 m2

Aberta desde

2013
Tânia Gil Jewelry – Fotografia: Mariella Gentile

Participa num concurso da FIPEL, de âmbito nacional, onde a sua peça, em pele, fica entre os finalistas selecionados, acabando por vencer o primeiro lugar.

Desde criança que tem uma paixão pela Joalharia. Inicia a sua formação na área de Design de Equipamento, no IADE – Instituto de Artes e Design, em Lisboa e, sempre que ia para a Faculdade, passava pela Contacto Direto, uma Escola de Joalharia na Doca de Santos. Já no último ano do curso vai visitar essa escola e, assim que termina a licenciatura, decide ingressar no curso de Joalharia. No primeiro ano do curso participa num concurso da FIPEL, de âmbito nacional, onde a sua peça, em pele, fica entre os finalistas selecionados, acabando por vencer o primeiro lugar. O prémio representa um grande impulso para a sua carreira.

Embora com projetos a decorrer no ateliê e, devido aos muitos pedidos, tenta conciliar com os workshops, atividade que considera fundamental para passar este saber-fazer.

Começa a trabalhar em casa e adquire as máquinas necessárias ao ofício. Mais tarde, juntamente com uma colega da área, abre uma pequena oficina, primeiro em Alfama e depois na Baixa Pombalina. Segue-se a abertura da sua oficina em nome individual na Travessa dos Mastros, em Santos. O sítio é acessível e teve um grande impacto logo à partida. Trabalha em Joalharia desde 2007 e os seus clientes são sobretudo particulares: clientes de loja, clientes de feiras, vizinhos do bairro e turistas.

Tânia Gil acha que é importante que o ofício se mantenha no centro da cidade permitindo que se desenvolvam parcerias. No centro é onde acontece tudo, desde exposições, workshops e é onde pode haver partilhas entre oficinas. Embora com projetos a decorrer no ateliê e, devido aos muitos pedidos, tenta conciliar com os workshops, atividades que considera fundamentais para passar este saber-fazer.